Do Pavilhão da Fundação ao Pavilhão da Formação e Conquista

Pavilhão da Fundação

De acordo com o Guia Oficial, o Pavilhão da Fundação devia ser o primeiro a ser visitado, quer pela sua localização, mesmo em frente à porta principal da Exposição, quer pela sua função, uma exibição comemorativa da fundação da nação portuguesa que pretendia recordar o nascimento e crescimento do país.

Realizado pelo arquiteto Raul Rodrigues Lima, este pavilhão foi inaugurado a 25 de junho de 1940. Era composto pelas seguintes salas: 

  • Sala de D. Afonso Henriques, com artefactos e árvore genealógica do primeiro monarca de Portugal;
  • Sala dos documentos relativos ao período da fundação, como, por exemplo, a bula do papa Alexandre III que reconhecia D. Afonso Henriques como monarca de Portugal e o Foral de Guimarães;
  • Sala dos castelos, com miniatura do castelo de Guimarães ao centro;
  • Sala das batalhas.

A partir do 2º piso acedia-se à passagem superior da Porta da Fundação que levava os visitantes ao lado sul da Secção Histórica.

Porta da Fundação

Após terminada a visita ao Pavilhão da Fundação, os visitantes atravessavam a Porta da Fundação. Da autoria de Cottinelli Telmo, esta porta tinha uma dupla função: a de entrada principal para a circulação de comboios, dos automóveis e de outros transportes devidamente identificados, assim como de ponte ou passagem superior entre os dois lados da secção histórica da Exposição.

Pavilhão da Formação e da Conquista

Atravessando então a Porta da Fundação, os visitantes entrariam no piso superior da Pavilhão da Formação e Conquista.

Este pavilhão tinha muitos pontos comuns com o primeiro, como a assinatura do mesmo arquiteto, Raul Rodrigues de Lima, e a data de inauguração. Contudo a sua função era um desenrolar do que se pretendia no pavilhão anterior: aqui se comemorava a formação da Nação portuguesa através da recordação da atividade dos primeiros portugueses, conseguida através de motivos de arte, documentos e objetos da época. Estes artefactos estavam expostos nas seguintes salas:

  • Sala do mapa, com um mapa luminoso que mostrava as fases da formação da Nação;
  • Sala da formação e povoamento;
  • Sala de D. Dinis, com uma mostra escultórica e pictórica da obra cultural, económica e política do rei;
  • Sala dos documentos, com exposição de documentos do período histórico a que se remete o pavilhão e de peças de ourivesaria da rainha Santa Isabel;
  • Sala da rainha Santa Isabel, que mostrava uma reprodução do seu túmulo;
  • e Sala de D. Afonso IV, D. Pedro I e D. Fernando.
1ª parte do percurso
Do Pavilhão da Fundação ao Pavilhão da Formação e Conquista